sexta-feira, 17 de maio de 2013

Capitão Eu e os Piratas Vingativos

(er, primeiro. Oi, meu nome é Morgana. Eu sou de Fortaleza, mas tô morando em snif snif Brasília snif snif. Vou começar a colaborar com a Kamila no blog e etc e... eu não sei me apresentar. Bem, é isso. "Oooooi, Morgana", vocês dizem)

Então, música nacional. Já tem um tempinho que a gente parou de subdividir o Brasil em funk/axé/sertanejo/pagode x gente que já morreu/Chico Buarque/Caetano Veloso/mulheres lésbicas. A Kamila já falou sobre o Vanguart - que estava fazendo um show na campanha de #homofobinão da MTV, o que só torna a banda mais legal - e agora eu resolvi falar de algo da nossa tão estimada e quente terra, Dorne. Ah, pera, Ceará.

Capitão Eu é uma banda formada no final de 2012 e está me causando um leve vício. A batida e o estilo me parece bastante com o que está surgindo no Brasil ultimamente - ou seja, com nada específico e com tudo, misturando um pouco de indie e rock e instrumentos aleatórios como sanfonas (não que haja ainda uma sanfona na banda). A banda tem poucas músicas até agora, mas: todas têm melodias bem distintas e memoráveis (ou seja, nada do enjoo de ouvir um cd de estúdio de Legião Urbana. Que eu amo, mãs), as letras são bem interessantes e a voz é muito gostosinha de se ouvir pela manhã, chegando na faculdade (uma dica).

E como é uma banda de Fortaleza das atualidade e etc, conseguimos uma entrevista com o vocalista Matheus Vale. Olha só, que dinâmico e divertido. Vamos lá.

1. Como a banda nasceu? 
A banda surgiu, depois que o baterista (Matheus Brasil) e o baixista (Felipe Barbosa) me viram tocando violão em uma festa, uma música minha. Eles queriam formar um banda e precisavam de vocalista, acabei tendo que me tornar guitarrista também e pouco tempo depois chamei o Luan, com o qual eu já havia tocado, para tocar a outra guitarra.

2. Quais as influências musicais?
As influências são muito diversas, eu adoro Beatles, Cidadão Instigado, Cage the Elephant, Arctic Monkeys, Mombojó e escuto pra caramba as bandas daqui do Ceará, tipo Selvagens, It Girl, Astronauta Marinho. O Luan Já curte mais Oasis, o Matheus Brasil escuta, geralmente, coisas mais pesadinhas. E o Felipe é bem eclético. Acho que é importante a banda ter muita influência, diversifica o som de uma maneira legal.

3. De onde vem a inspiração das composições?
Acho que as composições surgem da necessidade de expressar situações ou sentimentos, essa é a nossa maneira de fazer isso. Algumas músicas expressam a inquietação com a situação da nossa cidade (tipo Dívidas), outras choram a saudade de um amor antigo (tipo Eu Queria Falar Pernambucano), mas no geral a ideia é botar pra fora mesmo.

4. O que você acham das bandas nacionais da atualidade?
Eu acho que a música nacional atualmente é de um nível altíssimo, o problema são as pessoas que não perceberam isso ainda. A gente não tem mais que buscar muito longe música boa para ouvir, Falando mais especificamente em Fortaleza, se você bater hoje na porta de qualquer estúdio você encontra uma banda de um nível legal tocando. Depois que os Selvagens apareceram, as pessoas perceberam "Ei, aquela minha música da gaveta pode ficar legal, e tem gente querendo ouvir" e isso é muito bom.

baixar: aqui
escutar: Achadas e perdidas, minha favorita e Dívidas

Voltamos depois com mais música cearense hahaha

2 comentários:

kewen disse...

Sou super fã dessa banda :D , adoro todas as músicas principalmente Desconfiados . contagiante, acho que vai estourar para o brasil todo falta apenas um empurrão.

Miih disse...

Que amor você e a Muni num blog só falando de música, tipo, s2

E gente, sou uma completa anta pra música nacional, num conheço nada, então super legal conhecer bandas que cantam em português e a gente não tem que se matar pra aprender a letra hahaha.

Gostei muito da banda.

 

Blog Template by YummyLolly.com